Sábado, 31 de Janeiro de 2009

Mar.

Gosto de olhar o mar. Gosto de me sentar na rocha ou na areia e de o observar, enquanto vaguei nos meus pensamentos. É incrível como ele nos transmite um conjunto variado de sentimentos e emoções.

Se por um lado ele nos transmite paz, esperança e sonhos, por outro ele é sinónimo de medo e respeito. Quando o observo, sentada na areia, admiro-lhe a grandeza e a força e todo o conjunto de sensações que em mim desperta.

Tenho o privilegio de morar junta ao rio e proximamente do mar. Quando me sinto em baixo, mesmo não estando junto dele, penso no mar e quando posso, caminho ao seu encontro. Chegada ao destino, penso nos medos que ele causa, no respeito, na admiração que sinto, na esperança que ele me transmite.

Quando era pequena e via o mar revolto, pensava que ele estava assim porque estava zangado com os homens. Hoje, quando assim no vejo, sinto a tristeza a desaparecer, dominada pela alegria expectativa de um futuro melhor. E mesmo quando o mar esta calmo, todos os meus males desaparecem...

Tranquilamente ou revoltoso, o mar faz-me esquecer, por algum tempo, o mundo de loucos em que vivo. Faz-me acreditar na magia dos sonhos, no poder da amizade, na segurança da família, num mundo melhor. É com ele que tomo as decisões mais importantes e é com ele que acredito no amor, na felicidade, na amizade, na alegria, na força. Diz-se que depois da tempestade, bem a bonança e é com ele que este velho ditado faz sentido: depois de um mar revolto, em que domina o medo, chega um mar calmo, tranquilo, trazendo esperança,  alegria, paz...

É junto ao mar, e até mesmo junto ao meu rio, que encontro a paz que necessito. Mesmo estando longe dele, basta imaginá-lo na minha mente e contemplar-lhe as fotografias tiradas por mim ou encontradas neste mundo virtual, para tudo melhorar. Eis o motivo para o fundo escolhido...

 

Hoje estou: pensativa!
Estou a ouvir: Mafalda Arnauth : o mar fala de ti
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 14:37
link do post | desabafar | favorito
7 comentários:
De O Gato a 1 de Fevereiro de 2009 às 09:44
Gostei muito deste texto apesar de gostar mais de montanhas é lá que sinto o mesmo.
O mar mete respeito como dizes, mas também a tranquilidade. Gosto contemplar o mar com os pés na terra e saber que estou seguro.
O mar é uma fonte de PAZ e é nele que procuramos isso.

Beijinhos gostei, bonito texto
De DesabafosDaMinhaAlma a 1 de Fevereiro de 2009 às 19:10
E eu felizmente tenho o privilégio de morar junto ao mar, ao rio e à montanha.
Neste momento estou longe dessas três maravilhas da natureza, numa altura em que precisava de paz de espírito junto ao mar. :(
Bjs.
De Ilusão de Óptica a 1 de Fevereiro de 2009 às 15:35
Também gosto do mar. Olhar ou simplesmente fechar os olhos e deixar que o som me encante e me aude a esquecer certas coisas.

Precisava de novo de um blog só meu, onde pessoas do "mundo real" nao me julgassem pelo que penso e digo.

Beijinhos, adicionei-te como amiga *
De DesabafosDaMinhaAlma a 1 de Fevereiro de 2009 às 19:13
Eu compreendo o que sentes.
Também criei este meu cantinho, não só para desabafar mas para não poder ser julgada pelos outros. Sinto que aqui é mais fácil falar sobre o que sinto, do que no mundo real.
Bjs.
De DesabafosDaMinhaAlma a 1 de Fevereiro de 2009 às 19:22
Uma professora do meu curso, numa aula em que não me recordo do que se falava, referiu que as pessoas se sentiam bem a falar com desconhecidos, pois com os conhecidos estes tem tendência a julgar-las de diversas formas. E tal afirmação encaixa nos blogs. Encontrei neste espaço a forma de desabafar e de dizer o que penso sem ser julgada pelos meus conhecidos. Aqui, consigo deitar cá para fora tudo o que de mal se passa comigo, sem pressões ou julgamentos. Apenas uma pessoa sabe do meu espaço, que raramente cá bem...
Escreve o que te vai na alma nesse teu espacinho, sem medos nem receios.
Bjs
De Estrela a 1 de Fevereiro de 2009 às 22:29
Eu também adoro o mar e tenho-lhe imenso respeito!
De Rui Torre a 20 de Fevereiro de 2009 às 14:19
O mar tb me ajuda mas esperança acho que já nada ma pode trazer.

Também cresci junto a um rio (Cávado) mas nunca senti por ele o carinho e tranquilidade que sinto pelo mar, talvez por este me ter morto um primo quando era muito pequeno.

Cheguei a ter pesadelos envolvendo o rio e a ponte medieval de barcelos. Parvoíce minha talvez, ou se calhar até trauma.

Vou fazer como tu e imaginar o mar... tentar regressar ao tempo em que fui feliz junto dele.

Só as boas memórias interessam.

Comentar post

.Os prémios.

.Quem desabafa?

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
15
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Desabafos recentes

. Um até já!

. ...

. Apresentação.

. Que ódio!

. O PC e a internet.

. A pikena (parte 2).

. Dupla face.

. Consegui?!

. Recordar.

. Esta minha vida...

. A pikena.

. E hoje acordei assim...

. Vá, curte com ele! (2)

. Vá, curte com ele!

. Arrependimento...

.Caixa de desabafos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.mais comentados

18 comentários
13 comentários
11 comentários
11 comentários
10 comentários
10 comentários
10 comentários
9 comentários
8 comentários
8 comentários
8 comentários

.As imagens

Todas as imagens aqui publicadas resultam de pesquisas realizadas em motores de busca, salvo excepções referidas. A imagem do cabeçalho é da autoria de Irisz Agocs em Artista Blog.

.Arquivado em

. todas as tags

.Pesquisar

 
RSS