Terça-feira, 31 de Março de 2009

O exemplo...

O meu caderno diário é uma autêntica gatafunhada de letras, setas, números... São apontamentos (se é que os podemos apelidar como tal!) de difícil compreensão e em que poucos o percebem, apenas eu própria (mal seria!) e uma ou outra pessoa.

Outrora, era das pessoas mais organizadas com os cadernos diários. Os títulos tinham uma determinada cor, os subtítulos igualmente, existiam bolinhas, tracinhos e mais uns quantos elementos de organização. Antes da minha entrada na Universidade, os meus cadernos diários eram a perfeição!

Agora tudo mudou. Se quero apanhar tudo (ou quase tudo) do que os professores dizem tenho de fazer tudo à baldas...

Graças a esta desorganização, vejo-me obrigada a passar diariamente em folhas que, posteriormente coloco num dossier, todas as informações recolhidas durante as aulas. Aqui sim, exijo profissionalismo (ou quase) a mim própria... Na verdade, é frequente encontrar pequenos vestígios de corrector pois, não raras as vezes, me confundo na minha desorganização.

Ontem, andava eu "numa de passar os apontamentos a limpo" (porque nem sempre apetece) e comecei pela cadeira sobre os autores contemporâneos da Sociologia. A meio da minha escrita, relembrei o momento em que o professor repetidamente diz a seguinte frase:

- Com certeza que nem todos  vocês escolheram Sociologia como primeira opção. Contudo, à medida que foram avançando foram-se identificando com o curso.

Nisto, a "Mafalda" diz-me:

- Ouvistes o que disse o professor?

- Ouvi. Mas eu sou especial e sou ao contrário.

Eis que ele prossegue no seu belo exemplo:

- Outros, em contrapartida, entraram na primeira opção mas, e espero que não seja esse o caso, começaram a não se identificar com o curso...

Olhei para a "Mafalda" e logo compreendeu em qual me encaixava.

Se ele soube-se o quanto eu o odeio quando ele utiliza este exemplo...

Estou a ouvir: Lifehouse : if this is goodbye
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 18:44
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (2) | favorito
Domingo, 29 de Março de 2009

"Morro lentamente"

"Morre lentamente quem não viaja, quem não lê,
quem não ouve música,
quem não encontra graça em si mesmo.

Morre lentamente quem destrói o seu amor-próprio,
quem não se deixa ajudar,
morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito,
repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca,
não se arrisca a vestir uma nova cor
ou não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.

Morre lentamente quem evita uma paixão,
quem prefere o negro sobre o branco e os pontos sobre os "is" em detrimento de um redemoínho de emoções,

justamente as que resgatam o brilho dos olhos, sorrisos dos bocejos, corações aos tropeços e sentimentos.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho,
quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho,
quem não se permite pelo menos uma vez na vida a fugir dos conselhos sensatos.

Morre lentamente, quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante...

Morre lentamente, quem abandona um projeto antes de iniciá-lo,
não pergunta sobre um assunto que desconhece
ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.

Evitemos a morte em doses suaves, recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior que o simples fato de respirar.
Somente a perseverança fará com que conquistemos um estágio pleno de felicidade."

 

(Pablo Neruda)

 

É isto que sinto, a morrer lentamente...

Porque não encontro graça em mim.

Porque não consigo pedir ajuda.

Porque repito hábitos, trajectos.

Porque não arrisco vestir uma nova cor.

Porque evito paixões.

Porque não viro a mesa.

Porque não me permito fugir aos conselhos sensatos.

Porque não foi capaz de seguir os sonhos que o meu coração desejava...

Estou a ouvir: Spice Girls : viva forever
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 20:03
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (6) | favorito
Sexta-feira, 27 de Março de 2009

Ainda dói...

O meu dia estava a correr lindamente...

Comecei o dia com disposição e alegria; a apresentação oral do texto correra bem e nem a professora antipática e a sua aula chata me consegui tirar do meu contentamento. Parecia correr tudo lindamente, até à pouco...

Ao falar com o D., o amigo virtual, começei a relembrar o passado... O colégio, os gozos e humilhações, o secundário, os complexos, a falta de auto-estima e, consequentemente, o R..

Porque dói tanto pensar no que poderiamos ter feito e não fizemos?

Hoje estou:
Estou a ouvir: João Pedro Pais : um resto de tudo
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 18:51
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (5) | favorito

Menos um...

... e correu muito bem (segundo colegas e o próprio professor) a apresentação oral do texto, melhor do que nós (visto que era em grupo) esperávamos!

Já lhe aprendi o troque: encarnar uma apresentação como uma peça de teatro, onde são necessários ensaios e onde o meu verdadeiro eu fica sentado na mesa a ouvir.

Venha a próxima!

Hoje estou: contente!
Estou a ouvir: Nickelback : far away
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 14:41
link do post | desabafar | favorito
Quarta-feira, 25 de Março de 2009

Odeio...

... prepare textos para apresentação.

... perceber apenas uma parte de um texto.

... fazer apresentações orais.

 

E por agora (porque ainda existem mais), estes são os ódios que em mim renasceram durante esta semana. Quiçá passe na sexta-feira ou, na melhor das hipóteses, quando o curso terminar... Vidinha de estudante é complicada!

Hoje estou: vida complicada!
Estou a ouvir: Klepht : embora doa
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 16:02
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (7) | favorito
Segunda-feira, 23 de Março de 2009

Manhãs.

Sabe tão bem acordar cedo e no tempo que falta para a hora das aulas, ouvir repetidamente músicas alegres de outros tempos!

Aqui ficam as três músicas que me alegraram o dia:

 

1) Enrique Iglesias: Bailamos

 

 

2) Jarabe de Palo: Bonito

 

 

3) Jarabe de Palo: Depende

 

(sou uma apaixonada por música espanhola e latina )

Hoje estou: bom dia!
Estou a ouvir: Jarabe de Palo : depende
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 09:21
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (2) | favorito
Domingo, 22 de Março de 2009

Leituras do futuro.

Já consultei uma daquelas mulheres que afirmam prever o nosso futuro; foi à cerca de dois anos. Até então era muito céptica em relação a este assunto; fiz-lo pela curiosidade, para ver que "tretas" iria ela prever para o meu futuro.

Foi engraçado e sub real.

Começou por traçar o meu destino profissional. Entraria na Universidade, no curso que queria (na altura sim; hoje não), onde iria ter muito sucesso sendo o local para onde me deslocaria longe e sem amigos ou conhecidos. Depois preveu o futuro familiar e as relações sociais que iria estabelecer, ou seja, os potênciais amores e as amizades. Neste último, a senhora leu que eu me encontrava apaixonada mas não era correspondida...

- "Como sabe ela isto? Nem a minha mãe o imagina!" - Quando ela me diz isto o meu coração acelarou... 

Avançou nas suas previsões. Leu, nas suas cartas, que encontraria um rapaz com quem namoraria e outras coisas.

Quando sai só pensava numa coisa: "Como sabe ela do R.?" Depois raciocínie: "E qual é a rapariga que nunca gostou de alguém e não foi correspondida?!"; por isso, não dei grande credibilidade ao que ela me dizera, até à pouco tempo...

A R., uma amiga de Faculdade, viu o seu relacionamento de 5 anos terminar sem qualquer justificação. Deseperada, pediu ajuda duas destas profissionais, queria tentar encontrar um "porque" para o fim, uma justificação para as mudança de atitudes e de comportamentos dele. Simplesmente algo para a consolar. 

Na altura não ligamos, só o tempo poderia comfirmar o que por elas fora previsto. O avançar das semanas confirmaram as suspeitas das duas mulheres... Realmente, as coisas aconteceram.

Começei a acreditar. No entanto, comigo muito do que foi dito ainda não aconteceu. É certo que as coisas foram previstas para o final do curso e que ainda falta, pelo menos, um ano para tal.

Apesar deste últimos acontecimentos, continuo a não ligar muito. Contrariamente à R. (e até à minha mãe, a grande responsável pela minha visita de à dois anos), não faço das previsões destas senhoras a minha vida. Acredito que as coisas acontecem por algum motivo, tudo tem uma razão lógica, uma explicação. Para mim, o que tiver de ser, há-de-o ser, quer saibamos ou não. Acredito que depende de nós realizarmos os nossos desejos, sonhos e projectos... Mas, admito que sabe bem sabermos que algo que desejamos (ou não) se irá realizar...

Estou a ouvir: Nena Daconte : en que estrella estará
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 18:47
link do post | desabafar | favorito
Sábado, 21 de Março de 2009

Conversas de gajas.

Mostrei à "Mafalda" o perfil do D. no Hi5. Olhou, observou e deu o seu parecer:

 

- Olha que ele parece ser um bem girinho...

- Isso não é coisa que me importe muito. O que me interessa é saber que tipo de pessoa é.

- Parece ser um rapaz "bué" certinho.

- Aparentemente. Às vezes os mais certinhos são os piores.

Hoje estou: conversas de gajas.
Estou a ouvir: André Indiana : under the sun
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 12:58
link do post | desabafar | favorito
Quinta-feira, 19 de Março de 2009

D., o amigo virtual.

O D. é, aparentemente, um rapaz interessante (digo aparentemente porque não o conheço).

Tive a feliz (ou infeliz) casualidade de o conhecer numa rede social (algo parecido com o Hi5), quando decidi partilhar uma espécie de anedota. Ele comentou, mas eu não respondi. Mais tarde recebi uma mensagem privada do D. e não mais deixamos de falar. Estava longe de imaginar que isto seria o principio para uma amizade virtual.

Inicialmente considerava que o D. seria mais um daqueles rapaz interessados em conversas ordinárias e sujas, apesar de as mensagens privadas que enviava para a minha página pessoal demonstrarem o contrário. Pensava que o D. apenas queria o meu email para que fizesse o que muitas adolescentes fazem: ligar a web câmara e despirem-se para quem esta do outro lado (conheço quem o tenha feito). Enganei-me.

Ao longo de 4 meses, muita "tinta correu" (neste caso, muito escreveram os nossos dedos). Falávamos de um pouco de tudo: livros, amores, desgostos, tristezas, viagens, sonhos ... praticamente sabemos tudo um sobre o outro. Aliás, acrescentaria que nunca as conversas começavam por minha iniciativa; era sempre ele quem começava a conversar comigo. O tema sexo nunca surgiu... Ou melhor, ele chegou a ser comentado superficialmente (e apenas uma vez referiu uma fotografia com um decote).

Somos ambos descomprometidos, solteiros e carentes. Talvez por isso tenha manifestado interesse em me conhecer pessoalmente; ou talvez não. Talvez tencione conhecer mais uma amiga. Desconheço quais os motivos para ele me querer conheçer (e já pensei em milhares, boas e más). Os meus são claros: deixar de o tratar apenas como um "amigo virtual".

Na verdade, tenho dentro de mim um bichinho que me pede para o conhecer. Mas há medos. Mil e um medos de conhecer o desconhecido, de conhecer o D..

Graças a estes medos, decidi pesquisar histórias de amigos virtuais que se tornaram reais. Fiquei surpreendida. A maioria das histórias relatadas são negativas, de encontros que se tornaram pesadelos. Mas há um lado bom, daqueles que se conheceram e se tornaram amigos e, noutros casos, até namorados.

Desabafei com a "Mafalda" este assunto. Ela considera que deveria marcar esse encontro, mas com cuidado. Ou seja, deveria ir para um sítio movimentado, onde ela e o M. poderessem estar para o caso de acontecer algo mau, só para prevenir.

Sei que não poderei adiar por muito tempo este inevitavél encontro, porque eu própria o desejo. Mas gostaria de o fazer só para Maio, altura das festas académicas.

E vocês, o que acham?

Hoje estou: a precisar de conselhos!
Estou a ouvir: Lifehouse : hanging by the moment
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 14:56
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (18) | favorito
Terça-feira, 17 de Março de 2009

Mudanças.

Tive com a S. e com a L., as minhas duas grandes amigas de secundária (e que creio já ter falado delas um dos meus primeiros posts). Juntas, formávamos um grupo, companheiras de risotas e de saídas nocturnas, de trabalhos e de conversas de namorados, sexo, escola, futuro, sonhos... Éramos um grupo inseparável, onde estava uma estavam as restantes.

Já não as via à um ano; à um ano que não estavamos todas juntas.

A L. continua igual: bonita e atraente. À S. quase que nem a reconhecia e sinceramente não sei porque. Quanto a mim, segundo elas, estava muito diferente. Mas eu não concordo.

Exteriormente, sim, mudei. Aprendi a arranjar-me e emagreci (segundo o que dizem, porque eu cá não noto nada!). Sim, podemos dizer que mudei.

Interioremente não mudei. Continuo igual a mim mesma: tímida, complexada, confusa, triste e umas quantas coisas mais que não consigo descrever.

Num ano, podemos mudar muita coisa exteriormente... Mas o que fazer aquelas que permanecem internamente, aquelas que os outros não podem ver e que só nós as vemos e sentimos? Aquelas que aos poucos e poucos nos vão enfraquecendo?

Há anos que ando a tentar combater a angústia interna, mas parece que nada ajuda. Existe sempre algo que dificulta esse combate, que nos deixa sem saber o que fazer ou onde procurar as forças que necessitamos para tal.

Externamente todos nós mudamos. Internamente são poucos aqueles que os conseguem e os que não conseguem, vivem na angústia e na ânsia de alcançar a mudança.

Quiças, nem exterioremente eu tenha mudado...

Estou a ouvir: Enrique Iglesias : be with you
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 18:16
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (10) | favorito
Segunda-feira, 16 de Março de 2009

Blog com néctar.

A Estrela e a Star contemplaram-me o meu cantinho com um miminho que me soube muito bem...

 

 

Quanto aos blogs contemplados com este miminho:

- Star e Estrela

- Escritos & Rabiscos;

- Eu Valho o Esforço;

- Fragmentos da Vida;

- Menina Borboleta;

- Sentir sem Sentido;

- Um Outro Olhar...;

- MIMF;

- O Diário de Joana;

- Levianamente Só.


A minha garganta esta a "matar-me"! Vou beber qualquer coisinha quente para a acalmar... Estar doente com este calor tem muito que se lhe diga!

Hoje estou: premiada!
Estou a ouvir: TT : faz acontecer
Arquivado em: , ,
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 15:58
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (7) | favorito

Desafios da Star e da Estrela.

A Star colocou-me o seguinte desafio, que consiste em:

 

- Identificar a pessoa que nos elegeu para o desafio;

- Nomear três aspectos positivos sobre a nossa vizinhança ou sobre o local em si onde habitamos;

- Nomear outros três aspectos negativos sobre a mesma;

- Seleccionar seis pessoas para seguirem com o desafio.

 

Os aspectos positivos são:

1. A linda vista que observo de minha casa: mar, rio e montanha;

2. É uma pequena vila minhota com características de aldeia (na minha opinião);

3. Calma, tranquilidade e seguridade (apesar de alguns assaltos, não deixa de ser uma vila pacata e segura);

 

Quanto aos aspectos negativos:

4. Todos se conhecem e todos sabem da vida uns dos outros;

5. Os cães da minha vizinha do andar de baixo (sempre que vou à varanda tenho os "malditos" cães a ladrarem);

6. Existem alguns projectos em atraso que, a meu ver, poderiam ajudar ao desenvolvimento da vila e da região.

 

Quanto aos contemplados para responderem ao desafio... Hum, proponho-o a todos aqueles que desejarem!

 


  

A Estrela propôs-me o seguinte desafio, ao qual já respondera no blog da Star.

O desafio consiste em:

 

- Abrir o livro mais próximo e abrir na página 161;

- Procurar a quinta frase completa;

- Citar a frase no post;

- Nomear cinco blogueiros para não quebrar a "corrente".

 

Eis o livro que eu andava a ler:

 

 

"Como solução intermédia, foi decidido numa das camaratas, e dessa decisão passaram palavras às outras, que mandariam a buscar a comida, não os já escarmentados emissários do costume, mas um grupo nutrido deles, maneira esta obviamente imprópria, umas dez ou doze pessoas, as quais tratariam de expressar, coralmente, o descontentamento de todos".

 

E desafio quem assim o desejar.

Hoje estou: desafiada!
Arquivado em: , , ,
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 15:21
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (1) | favorito
Quarta-feira, 11 de Março de 2009

Eu sou mesmo tonta! (parte 2)

Acordei cedo e segui a rotina habitual de sempre: tomar banho, vestir, maquilhar (sem grandes exageros), arranjar o cabelo...

Esperei que o telemóvel toca-se para saber se deveria esperar pela "Mafalda" para irmos juntas para a faculdade. Nada, no telemóvel não aparecia a tão aguardada mensagem. Segui sozinha o percurso, já ia atrasada.

Cheguei à sala de aula e nem sinal do professor ou dos restantes colegas de turma. "Talvez o professor ainda esteja doente e não venha" pensará eu.

Pelo caminho encontro um colega de turma:

- Então, Maria, não vais à aula?

- Eu ia, mas cheguei à sala e estava lá outra turma...

- Então mas a aula não é só às 10?

- É. Então que horas são?!

- 9h10!

Ok, decididamente isto só comigo!

Hoje estou: dorminhoca!
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 09:29
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (6) | favorito
Terça-feira, 10 de Março de 2009

Sou mesmo tonta!

Isso mesmo, sou uma tonta ou melhor, burra! Sim, é verdade, passo a explicar...

Decidi que hoje era o dia de comprar o que tanto me faltava: o ferro de engomar e o mp3. O autocarro vinha cheio, parecíamos salsichas enlatadas. Entrei e piquei a senha e (pensando eu) coloquei a senha na pequena mala de tiracolo. Até aqui nada de especial.

Entrei na loja dos electrodomésticos e escolhi o que necessitará. Dirigi-me à caixa, tendo à minha frente duas adolescente à espera de pagar o novo telemóvel. Chegada a minha vez, pedi a factura (como boa cidadã que sou e gaja que "entope filas") e enquanto aguardava olhava o ecrã indicando os preços e os produtos. Qual não é o meu espanto quando vejo uma senha dos autocarros mesmo ali, "à mão de semear"! Optei por deixar a senha no seu sitio, esperando que as suas donas (partindo do principio que seriam as duas adolescentes) o viessem recolher. E arrependi-me...

Cheguei à paragem e procurei desesperadamente a minha senha. E nada! Não a encontrei.

Moral da história, há coisas que não acontecem por acaso. E eu que pensará: "E porque não levar a senha? Ficava com mais!"

Que raiva!

Hoje estou: burra!
Estou a ouvir: Marron 5 : wont go home without you
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 18:14
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (4) | favorito
Segunda-feira, 9 de Março de 2009

Barbie.

A Barbie faz hoje 50 anos. Graças ao seu aniversário recordei os meus tempos de menina, em que a inocência e a imaginação fazia parte do meu quotidiano.

Relembrei as horas passadas, trancada no quarto, revirando-o de "pernas para o ar". Transformava o meu quarto num mundo de imaginação.

A cama fazia de casa de bonecas, a casa que nunca tive. As almofadas eram as camas, enormes camas de casais. As poucas Barbies que tinha eram tratadas com o maior dos carinhos e os peluches mais bonitos transformavam-se nos Ken que não tivera. Nas minhas histórias eram sempre os peluches os monstros, transformados em belos príncipes pela Helena, Sofia, Raquel ou Beatriz, nome que dava às minhas Barbies. Na minha cabeça recriava a história da "Bela e do Monstro".

Nas gavetas e nas caixas escondiam-se os utensílios de cozinha. Tachos, panelas, pratos, garfos e uma serie de brinquedos saem do seu esconderijo para ganharem vida na peça que criava. Nas gavetas da sala procurava pequenos panos de decoração e da estante retirava os livros de capa dura: os primeiros seriam as cobertas das camas ou da mesa os segundos, as mesas. 

Outras vezes, a cama era a sala de aula, Barbies e peluches os alunos, os velhos livros da primária tornavam-se grandes manuais para as pequenas Barbies e eu... eu era a professora, umas vezes dura outras vezes carinhosa.

Durante horas e horas eu era a principal encenadora, era eu que ditava os finais de cada personagem que criava. Como era bom ser menina...

Não tive muitas Barbies. Na verdade, creio que apenas tive duas. Limitava-me a sonhar.

A Barbie Bela Adormecida foi aquele que mais me marcou, talvez por ser a mais bonita ou porque ainda hoje a tenho. A ela destinara-lhe o meu nome e o final mais bonito. Todas tinham finais felizes, mas aquela era especial...

Todas as minhas bonecas duravam anos, quer fosse Barbies verdadeiras ou Barbies falsas, mais feias que as verdadeiras. Por todas tinha um carinho especial, tratava-as como objectos valiosos.

Quando já não tinha mais histórias para criar, passei o meu pequeno "tesouro" à minha irmã. Mas as histórias que ela criava tornaram-se diferentes, histórias que as minhas Barbies nunca tinham vivido. Elas tornavam-se "autênticas lutadoras", destruindo-se; ou melhor, destruindo-as a minha irmã. Ela era o oposto de mim (apesar de eu ser o seu modelo, o exemplo a seguir).

Aos 11 anos ainda brincava com elas. Aos 11 anos a minha irmã não lhes liga nada. Fui uma adolescente tardia, não me arrependo. Como era bom ser criança, passar horas a brincar, a sonhar a imaginar um futuro colorido.

Obrigada Barbie pelas horas de ilusões, cores, dessarumação, transformações e tantas outras coisas que eu fazia.

 

(a minha Bela Adormecida era bem mais bonita que esta! )

 

Hoje estou: saudades!
Estou a ouvir: Ala dos Namorados : caçador de sóis
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 19:38
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (4) | favorito
Quinta-feira, 5 de Março de 2009

Modernices tecnológicas

Já a algum tempo que falo com a C..

Não a conheço, nem tão pouco sei como conseguiu o meu email. É uma miúda nova, algo imatura. Normalmente pede-me conselhos amorosos ou ajuda com as tarefas escolares e, geralmente, não recuso apoia-la.

À cerca de uma semana desabafou comigo o fim do relacionamento que mantinha com um rapaz alguns anos mais velho do que a C.. Estava preocupada com a repentina mudança do namorado, que terminara sem uma justificação. Dei os conselhos, que achava mais plausíveis e correctos. Qual não é o meu espanto quando percebo que ela nunca manteve contacto físico com esse rapaz, que o namoro dela era virtual!

Fiquei espantada e horrorizada!

Tentei, então, explicar-lhe que namoros pela internet quase sempre dão mau resultado. Tentei alertar-lá para os riscos que poderia estar a correr.

Ok, devo confessar que eu também falo com um rapaz que não conheço à cerca de 4 meses, mas vai da ia a apaixonar-me ainda falta um  longo caminho (se é que existe neste casos)...

Aparentemente, a C. abriu os olhos e decidiu não ligar mais nenhuma aquele rapaz que conhecera na internet.

Hoje voltamos a falar sobre ele. Disse-me que o iria esquece-lo e começou a falar-me de um rapaz palpável e real que mora perto dela. Dei-lhe o meu apoio. Nada de anormal, até ela me dizer que estava a falar com ele, pelo telemóvel, e que já o pedirá em namoro!

Ok... Eu talvez seja muito retrógrada ou talvez excessivamente romântica e sonhadora, mas desde quando se pede alguém em namoro por telemóvel?! Mais, o que será o amor para as novas gerações?! A C. dizia amar, em apenas um mês, um rapaz que nunca virá!

Cada vez mais me choca a forma como as novas gerações encaram a vida em todas as suas formas...

É chocante que as novas tecnologias substituirá o que outrora eram momentos importantes na vida de cada um de nós, tal como o pedir em namoro; e é revoltante a forma como os mais novos olham o amor... Em apenas um mês diz-se amar alguém, quando na realidade, amar é muito mais do que uma troca de beijos e de sexo.

 

 

Hoje estou: chocada.
Estou a ouvir: Deolinda : eu não sei falar de amor
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 21:10
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (6) | favorito

Dificuldades matemáticas

 

"Alguma dúvida?"

Questiona o professor.

 

"Sim, importa-se de começar desde o início?!"

Pergunta-me o meu eu interior.

 

Hoje estou: na dúvida!
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 17:34
link do post | desabafar | favorito
Quarta-feira, 4 de Março de 2009

Aprender.

Aprender é das melhores coisas da vida. Estamos sempre a descobrir novos saber, mesmo que não o queiramos. Alguns desses saberes nós já os conhecemos, contudo, não sabemos a sua validade, se estão correctos ou errados.

Esta semana confirmei algo que já sabia, algo que o tempo já me tinha ensinado. Parece que à 20 anos me sinto assim...

 

"Quando não estamos bens connosco, também não o estamos com a sociedade, com os outros."

Hoje estou: descobrindo.
Estou a ouvir: Pussycat Dolls : i hate this part
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 22:20
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (2) | favorito
Terça-feira, 3 de Março de 2009

O que tens?

As aulas já começaram a alguns dias, mas só agora me apercebi da quantidade de trabalho que terei até meados de Julho: trabalhos, teste e exames.

Recomeçou a vida agitada: horas em frente ao computador, tendo o papel e a caneta como companhias. Recomeça a rotina...

Enfim, agora já não há tempo para pensar nas tristezas da alma e no tormento da solidão. Agora, sempre que me perguntarem "O que tens?", a resposta será "Muitos trabalhos."; mesmo que a vontade seja a de dizer "Chora a minha alma".

Hoje estou: o que tens?
Estou a ouvir: James Morrison : you make it real
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 20:17
link do post | desabafar | favorito

.Os prémios.

.Quem desabafa?

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
15
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Desabafos recentes

. Um até já!

. ...

. Apresentação.

. Que ódio!

. O PC e a internet.

. A pikena (parte 2).

. Dupla face.

. Consegui?!

. Recordar.

. Esta minha vida...

. A pikena.

. E hoje acordei assim...

. Vá, curte com ele! (2)

. Vá, curte com ele!

. Arrependimento...

.Caixa de desabafos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.mais comentados

18 comentários
13 comentários
11 comentários
11 comentários
10 comentários
10 comentários
10 comentários
9 comentários
8 comentários
8 comentários
8 comentários

.As imagens

Todas as imagens aqui publicadas resultam de pesquisas realizadas em motores de busca, salvo excepções referidas. A imagem do cabeçalho é da autoria de Irisz Agocs em Artista Blog.

.Arquivado em

. todas as tags

.Pesquisar

 
RSS