Terça-feira, 17 de Março de 2009

Mudanças.

Tive com a S. e com a L., as minhas duas grandes amigas de secundária (e que creio já ter falado delas um dos meus primeiros posts). Juntas, formávamos um grupo, companheiras de risotas e de saídas nocturnas, de trabalhos e de conversas de namorados, sexo, escola, futuro, sonhos... Éramos um grupo inseparável, onde estava uma estavam as restantes.

Já não as via à um ano; à um ano que não estavamos todas juntas.

A L. continua igual: bonita e atraente. À S. quase que nem a reconhecia e sinceramente não sei porque. Quanto a mim, segundo elas, estava muito diferente. Mas eu não concordo.

Exteriormente, sim, mudei. Aprendi a arranjar-me e emagreci (segundo o que dizem, porque eu cá não noto nada!). Sim, podemos dizer que mudei.

Interioremente não mudei. Continuo igual a mim mesma: tímida, complexada, confusa, triste e umas quantas coisas mais que não consigo descrever.

Num ano, podemos mudar muita coisa exteriormente... Mas o que fazer aquelas que permanecem internamente, aquelas que os outros não podem ver e que só nós as vemos e sentimos? Aquelas que aos poucos e poucos nos vão enfraquecendo?

Há anos que ando a tentar combater a angústia interna, mas parece que nada ajuda. Existe sempre algo que dificulta esse combate, que nos deixa sem saber o que fazer ou onde procurar as forças que necessitamos para tal.

Externamente todos nós mudamos. Internamente são poucos aqueles que os conseguem e os que não conseguem, vivem na angústia e na ânsia de alcançar a mudança.

Quiças, nem exterioremente eu tenha mudado...

Estou a ouvir: Enrique Iglesias : be with you
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 18:16
link do post | favorito
De Rui Torre a 17 de Março de 2009 às 23:59
Todos mudamos de uma ou de outra forma. Eu prefiro chamar a isso "evolução". O que não significa que tenhas deixado de ser quem sempre foste. A vida é como um livro que nos vai revelando quem somos e quem os outros são a cada página que é virada. Se lermos o livro página a página muitas vezes nem nos damos conta da evolução que sofremos mas outros por saltarem algumas páginas dão-se mais conta devido à diferença entre o presente e aquilo que esperavam encontrar. Seja como for crescer não é mau, pelo contrario.

Olha nao te conheço mas o teu blog é o único que comento. Se não fosses alguém com quem me identifico (pelas palavras que leio) não me daria sequer ao trabalho pois nunca fui de comentar blogs nenhuns.

Não sei como eras antes, agora pareces-me ser daquelas pessoas que valem a pena conhecer e que valem a pena chamar de "amigas".

Beijinhos
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Os prémios.

.Quem desabafa?

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
15
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Desabafos recentes

. Um até já!

. ...

. Apresentação.

. Que ódio!

. O PC e a internet.

. A pikena (parte 2).

. Dupla face.

. Consegui?!

. Recordar.

. Esta minha vida...

. A pikena.

. E hoje acordei assim...

. Vá, curte com ele! (2)

. Vá, curte com ele!

. Arrependimento...

.Caixa de desabafos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.mais comentados

18 comentários
13 comentários
11 comentários
11 comentários
10 comentários
10 comentários
10 comentários
9 comentários
8 comentários
8 comentários
8 comentários

.As imagens

Todas as imagens aqui publicadas resultam de pesquisas realizadas em motores de busca, salvo excepções referidas. A imagem do cabeçalho é da autoria de Irisz Agocs em Artista Blog.

.Arquivado em

. todas as tags

.Pesquisar

 
RSS