Domingo, 23 de Novembro de 2008

E hoje...

... estuda-se Economia que é uma maravilha!!!

 

(P.S: estou cá com uma vontade de estudar isto que nem eu consigo transmitir... Raios partam os produtores, os custos e mais não sei o que! Raios para quem se lembrou de meter a porra desta cadeira no meu curso e, sobretudo, para quem a inventou!)

Hoje estou: a estudar (talvez)!
Estou a ouvir: Rio Grande : a fisga
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 15:23
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (3) | favorito
Quinta-feira, 30 de Outubro de 2008

Verdadeiros amigos?!

Não raras são as vezes dou por mim a pensar em qual será o significado atribuído pelos que me rodeiam à palavra amizade e a amizades verdadeiras.

Para mim, a definição é clara: amizade é a relação que duas pessoas desenvolvem, partindo-se do principio, que existe confiança, lealdade, afectividade, sinceridade, honestidade. A minha é clara, mas a de algumas pessoas que me rodeiam é complexa e difícil de se compreender.

Já procurei compreender o que significaria a amizade para alguns dos que me rodeiam, pensei, pensei e repensei, e desisti, sem encontrar o significado. Desisti de pensar nesse significado à muito tempo, até ontem...

A F. e a L. sempre se deram como irmãs: muito unidas, companheiras... Mas, a vida pregou-lhe uma partida: enquanto a L. continuou os estudos, a F. abandonou o país. Este ano voltou, mas irá partir sem ter estado com a melhor amiga (será?). A L. foi trocada por outras coisas sem interesses.

Isto tudo fez-me pensar.

Cada vez  mais as pessoas me surpreendem, umas pela positiva outras pela negativa.

Vivemos numa sociedade em que, aparentemente, os valores da amizade, lealdade, companheirismo, etc., se começam a perder.

Apelidamos aquele e aquela de grandes ou melhores amigos, mas até quando? Quiçá, até ao dia em que não precisemos daquela(e), suposta(o), melhor amiga(o).

A minha avó costuma dizer que ninguém é amigo de ninguém. Continuo a acreditar que nem todas as pessoas se incluem nesse caixote. Continuo a acreditar que é possível ter, uma ou várias, amizades verdadeiras, sem mentiras, intrigas e complicações. Acredito que ainda existem pessoas com valor e princípios, incapazes de trocar uma amizade por uma coisinha sem importância... E sei que, à minha volta, ainda existem seres que privilegiam a amizade, acima de tudo...

 

 

 

Hoje estou: na dúvida!
Estou a ouvir: The Fray : how to save a life
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 16:35
link do post | desabafar | favorito
Sábado, 25 de Outubro de 2008

Hospitais, tristezas e depressões.

A semana tinha-me começado bem. O primeiro teste/frequência de Economia teve um resultado positivo, o que me deixou super feliz! É uma cadeira obrigatória, do 1º ano, que não consegui fazer.

A partir de quinta-feira, as coisas começaram a mudar.

Conheço a C. à relativamente pouco tempo. É uma rapariga jovem que parecia não ter problemas graves de saúde. Até que quinta-feira fiquei a saber que sofre de uma depressão crónica.

Passamos a manhã e início da tarde no hospital. Eu e T. à espera de novidades. Apenas sabiamos que estava mal e que já tinha levado, como se costuma dizer, uma "dose de cavalo" de calmantes...

Quando, finalmente, teve alta é que vimos a C.. Até então, só por mensagens ou chamadas sabiamos o estado dela. 

Fiquei branca! Branca e palida! Só estive uns 5 minutos ao pé dela, mas pareceram 10!

Fiquei chocada em vê-la assim...

Ver idosos numa maca de hospital choca qualquer pessoa sensível... Mas, a mim, choca-me mais ver crianças e jovens; porque, normalmente são pessoas alegres, vivas, mexidas (tirando excepções!).

É por isto e por outras que ódeio hospitais!

Já passei por uma depressão.

A C. diz que não aparento ser pessoa que saiba o que é uma depressão: "Pareces ser tão calminha!"

Mas sim, sei o que é uma depressão! No entanto, nunca recorri a médicos nem cheguei a ter de entrar num hospital... Sabia que precisava, mas nunca quis. Talvez por saber que os meus pais, sobretudo o meu pai, não iria dar "muita importância". Por outro lado, nunca gostei de ser o centro das atenções, por isso guardava as mágoas para mim. Notava-se quando andava em baixo, mas raramente me conseguem arrancar uma palavra... Fingo estar tudo bem: um sorriso na cara, umas quantas frase engraçadas e já passou! Mas quando chego a casa, os doces são fontes de alegria e o papel e a caneta escravas da minha alma!

Comigo sempre foi assim...

Desde quinta que ando mais tristonha! Ver por duas vezes a C. num estado mais triste afectaram-me... Não ataco os doces, mas a música substitui... Não choro, mas desabafo neste blog...

Não tenho motivos para voltar a uma depressão... por enquanto!

 

 

Hoje estou: a deprimir!
Estou a ouvir: Brandi Carlile : the story
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 09:44
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (1) | favorito

.Os prémios.

.Quem desabafa?

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
15
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Desabafos recentes

. ...

. Apresentação.

. Que ódio!

. E hoje acordei assim...

. Regresso.

. O Doutor Professor distra...

. O exemplo...

. Menos um...

. Odeio...

. Eu sou mesmo tonta! (part...

. Dificuldades matemáticas

. Aprender.

. Arrependimento...

. Já esta!

. Próximo!

.Caixa de desabafos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.mais comentados

8 comentários
8 comentários
7 comentários
5 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários

.As imagens

Todas as imagens aqui publicadas resultam de pesquisas realizadas em motores de busca, salvo excepções referidas. A imagem do cabeçalho é da autoria de Irisz Agocs em Artista Blog.

.Arquivado em

. todas as tags

.Pesquisar

 
RSS