Sexta-feira, 27 de Março de 2009

Ainda dói...

O meu dia estava a correr lindamente...

Comecei o dia com disposição e alegria; a apresentação oral do texto correra bem e nem a professora antipática e a sua aula chata me consegui tirar do meu contentamento. Parecia correr tudo lindamente, até à pouco...

Ao falar com o D., o amigo virtual, começei a relembrar o passado... O colégio, os gozos e humilhações, o secundário, os complexos, a falta de auto-estima e, consequentemente, o R..

Porque dói tanto pensar no que poderiamos ter feito e não fizemos?

Hoje estou:
Estou a ouvir: João Pedro Pais : um resto de tudo
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 18:51
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (5) | favorito
Quinta-feira, 19 de Março de 2009

D., o amigo virtual.

O D. é, aparentemente, um rapaz interessante (digo aparentemente porque não o conheço).

Tive a feliz (ou infeliz) casualidade de o conhecer numa rede social (algo parecido com o Hi5), quando decidi partilhar uma espécie de anedota. Ele comentou, mas eu não respondi. Mais tarde recebi uma mensagem privada do D. e não mais deixamos de falar. Estava longe de imaginar que isto seria o principio para uma amizade virtual.

Inicialmente considerava que o D. seria mais um daqueles rapaz interessados em conversas ordinárias e sujas, apesar de as mensagens privadas que enviava para a minha página pessoal demonstrarem o contrário. Pensava que o D. apenas queria o meu email para que fizesse o que muitas adolescentes fazem: ligar a web câmara e despirem-se para quem esta do outro lado (conheço quem o tenha feito). Enganei-me.

Ao longo de 4 meses, muita "tinta correu" (neste caso, muito escreveram os nossos dedos). Falávamos de um pouco de tudo: livros, amores, desgostos, tristezas, viagens, sonhos ... praticamente sabemos tudo um sobre o outro. Aliás, acrescentaria que nunca as conversas começavam por minha iniciativa; era sempre ele quem começava a conversar comigo. O tema sexo nunca surgiu... Ou melhor, ele chegou a ser comentado superficialmente (e apenas uma vez referiu uma fotografia com um decote).

Somos ambos descomprometidos, solteiros e carentes. Talvez por isso tenha manifestado interesse em me conhecer pessoalmente; ou talvez não. Talvez tencione conhecer mais uma amiga. Desconheço quais os motivos para ele me querer conheçer (e já pensei em milhares, boas e más). Os meus são claros: deixar de o tratar apenas como um "amigo virtual".

Na verdade, tenho dentro de mim um bichinho que me pede para o conhecer. Mas há medos. Mil e um medos de conhecer o desconhecido, de conhecer o D..

Graças a estes medos, decidi pesquisar histórias de amigos virtuais que se tornaram reais. Fiquei surpreendida. A maioria das histórias relatadas são negativas, de encontros que se tornaram pesadelos. Mas há um lado bom, daqueles que se conheceram e se tornaram amigos e, noutros casos, até namorados.

Desabafei com a "Mafalda" este assunto. Ela considera que deveria marcar esse encontro, mas com cuidado. Ou seja, deveria ir para um sítio movimentado, onde ela e o M. poderessem estar para o caso de acontecer algo mau, só para prevenir.

Sei que não poderei adiar por muito tempo este inevitavél encontro, porque eu própria o desejo. Mas gostaria de o fazer só para Maio, altura das festas académicas.

E vocês, o que acham?

Hoje estou: a precisar de conselhos!
Estou a ouvir: Lifehouse : hanging by the moment
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 14:56
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (18) | favorito
Quinta-feira, 5 de Março de 2009

Modernices tecnológicas

Já a algum tempo que falo com a C..

Não a conheço, nem tão pouco sei como conseguiu o meu email. É uma miúda nova, algo imatura. Normalmente pede-me conselhos amorosos ou ajuda com as tarefas escolares e, geralmente, não recuso apoia-la.

À cerca de uma semana desabafou comigo o fim do relacionamento que mantinha com um rapaz alguns anos mais velho do que a C.. Estava preocupada com a repentina mudança do namorado, que terminara sem uma justificação. Dei os conselhos, que achava mais plausíveis e correctos. Qual não é o meu espanto quando percebo que ela nunca manteve contacto físico com esse rapaz, que o namoro dela era virtual!

Fiquei espantada e horrorizada!

Tentei, então, explicar-lhe que namoros pela internet quase sempre dão mau resultado. Tentei alertar-lá para os riscos que poderia estar a correr.

Ok, devo confessar que eu também falo com um rapaz que não conheço à cerca de 4 meses, mas vai da ia a apaixonar-me ainda falta um  longo caminho (se é que existe neste casos)...

Aparentemente, a C. abriu os olhos e decidiu não ligar mais nenhuma aquele rapaz que conhecera na internet.

Hoje voltamos a falar sobre ele. Disse-me que o iria esquece-lo e começou a falar-me de um rapaz palpável e real que mora perto dela. Dei-lhe o meu apoio. Nada de anormal, até ela me dizer que estava a falar com ele, pelo telemóvel, e que já o pedirá em namoro!

Ok... Eu talvez seja muito retrógrada ou talvez excessivamente romântica e sonhadora, mas desde quando se pede alguém em namoro por telemóvel?! Mais, o que será o amor para as novas gerações?! A C. dizia amar, em apenas um mês, um rapaz que nunca virá!

Cada vez mais me choca a forma como as novas gerações encaram a vida em todas as suas formas...

É chocante que as novas tecnologias substituirá o que outrora eram momentos importantes na vida de cada um de nós, tal como o pedir em namoro; e é revoltante a forma como os mais novos olham o amor... Em apenas um mês diz-se amar alguém, quando na realidade, amar é muito mais do que uma troca de beijos e de sexo.

 

 

Hoje estou: chocada.
Estou a ouvir: Deolinda : eu não sei falar de amor
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 21:10
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (6) | favorito
Sábado, 22 de Novembro de 2008

"Madame paixões"!

Descobri que tenho uma amiga que diz saber tudo sobre as coisas do coração (e por sido a apelido da "Madame Paixões" ; só espero que ela não me descubra !), isto por decidi contar-lhe a história do "certo clima" entre mim e o M..

Ela não é propriamente a melhor pessoa para avaliar este caso, está longe de mim , mas é uma das minhas melhores amigas e que nunca ouviu ou soube da existência de alguém interessado em mim... Portanto, lá lhe foi contar!

Foi uma conversa engraçada, sem dúvida!

Começa por me fazer centenas de perguntas, pergunta-me todos os promenores e mais alguns, diz-me para que me atire a ele e mais não sei o que! Como sou uma rapariga bastante insegura, vou-lhe dizendo que as coisas do amor não sou comigo ... Não sei muito bem o que lhe disse, quando se sai com a genial frase: "Eu sou a perita das paixões!" (fiquei com cara de parva a olhar para o monitor e depois desatei a rir!)

Mas é verdade! Ela sempre se deu bem com as suas paixões e compreende melhor este sistema do que eu.

Quando terminamos a conversa, dei por mim a pensar nos tempos de secundário. Quem haveria de dizer que um dia lhe iria contar cenas caricatas e capítulos pouco provaveís de acontecer na minha vida?!  Sempre estive à espera que fosse ela a contar-me estas coisas...

No grupo dos que apoiam "atira-te a ele! come-o!", juntou-se mais um elemento de peso! Nos próximos dias terei de levar com a "Madame Paixões" a, praticamente "ordenar-me" a que "ataque o bife" e a dar-me conselhos!  E enquanto que as outras duas já nem se lembram disto, esta vai-se recordar por um belo período de tempo!

Agora questiono-me porque lhe foi contar isto! Acho que só lhe contei pela graça que me suscitou na altura... Foi para mim tão ridiculo que acabei por lhe contar.

Outra frase se destaca desta conversa: "cá para mim estás a gostar dele e sem saberes..." E eis a resposta: "sim, sim, e nem tu sabes o quanto! Olha que isto não é uma novela, e se eu gosta-se saberia-o e notar-se-ia!" Basicamente, desmanchei-me a rir com esta frase! Depois de ter conseguido parar de rir, lá lhe retribui a resposta...

A conversa com a "Madame Paixões" foi, resumidamente, de rir; não só pelo lado estupido deste "clima", bem como das respostas que ela me dava .

Este foi um dos melhores episódios de uma semana que correu mal .

 

Hoje estou: surpreendida!
Estou a ouvir: Bob Sinclair : together
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 18:08
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (4) | favorito
Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008

Como "matar" alguém de susto. (parte 1)

Terça-feira.

Bar da faculdade.

Intervalo para a aula seguinte.

Eu, I. e T. na conversa:

 

I.: Realmente, quanto mais conhecemos uma pessoa mais nos surpreendemos!

T.: É verdade!

I.: E sabes uma pessoa que me tem desiludido imenso?! Mas mesmo muito?!

T.: Quem?!

I.: Aqui a "Maria"!!!

(Silêncio...)

T.: Ah?!

Eu: Olha, que foi que eu fiz agora?! (completamente assustada e a sentir o meu coração acelarado a mil à hora! )

I.: É verdade T., estou a falar a sério!

T.: Oh coitada, mas o que foi que ela fez?!

Eu: Sim, sim, explica lá que eu também não sei o que fiz!

I.: Então não é que ela é contra o aborto?! Foi-me votar "Não" no referendo do aborto!?

Eu: Opah, vai-te f*****!!!!

(a T. larga uma alta gargalhada! e eu com vontade de matar alguém... ...e eu a pensar que se tratava de algo sério, grave*!)

 

Depois deste susto e da semana atribula por causa da minha opinião acerca do aborto, decidi que nunca mais digo no que voto  (nem que me torturem! )!

E tenho dito!

 

* É claro que o assunto do aborto é sério e grave, mas estava a espera de outra coisa, dai a minha reacção e alivio quando percebi que "era só isto".

Hoje estou: silêncio!
Estou a ouvir: Madcon : beggin
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 11:12
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (4) | favorito

.Os prémios.

.Quem desabafa?

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
15
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Desabafos recentes

. Ainda dói...

. D., o amigo virtual.

. Modernices tecnológicas

. "Madame paixões"!

. Como "matar" alguém de su...

.Caixa de desabafos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.mais comentados

18 comentários
5 comentários
4 comentários

.As imagens

Todas as imagens aqui publicadas resultam de pesquisas realizadas em motores de busca, salvo excepções referidas. A imagem do cabeçalho é da autoria de Irisz Agocs em Artista Blog.

.Arquivado em

. todas as tags

.Pesquisar

 
RSS