Domingo, 26 de Outubro de 2008

Rendida às evidências!

Rendi-me às evidências...

Rendi-me à dura realidade...

Só hoje, abri os olhos...   E, espero que não seja tarde de mais!

Até hoje, negava a realidade, os alertas, os avisos. Todos me tentaram avisar, mas eu estava cega, para mim estava tudo "numa boa"! Até hoje...

Finalmente compreendi o que à dias me andam a dizer...

Pobrezinho do meu bebe, do meu amor... Esta a precisar de ser tratado pela mama!

Este HP está cada vez pior! Precisa de uma urgente limpeza!

Tenho de tirar umas horinhas para tratar do meu bebé!

 

(olhem ele aqui! tão lindo! )

Hoje estou: a precisar de tratar do hp
Estou a ouvir: Rio Grande : a fisga
Arquivado em: ,
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 18:11
link do post | desabafar | favorito

Mágoas passadas...

À momentos na nossa vida que recordamos coisas que à anos tentamos apagar.

Mágoas passadas que marcaram uma época, uma fase da minha vida em que quase desisti de mim, de tentar, de lutar, de mudar...

 

Ano de 1999, 5º ano: nova escola, novos ares, supostos, novos amigos.

Entrei para um colégio privado, segundo muitos, o melhor da zona. Colégio liderado por dois padres professores. Colégio onde se misturavam os ricos, meninos e meninas de médicos, professores, advogados, engenheiros, etc., e os menos ricos, meninos e meninas cujo os pais trabalhavam em empregos menos prestigiantes e, eu, incluía-me nestes últimos.

Quando entrei, já era um bocadito gordinha, mas pouco... O meu peso não deveria variar muito do das outras meninas, tinha um bocadito mais de barriga.

Ano de 2000: segunda operação à garganta (não sei muito bem a que, o nome é estranho e não me recordo). Se até então era miúda de comer pouco, a partir daqui o meu apetite começou a crescer. Comecei a comer mais, em maiores quantidades.

Mas, é também ano de entrada na puberdade (não da menstruação, que veio mais tarde), mas sim das borbulhas! A minha auto-estima é fortemente abalada. Começo a comer para esquecer!

Ano após ano, começo a engordar. E, como isto, começo a evitar as aulas de educação física, sobretudo as aulas do primeiro período. Porque? Simples, era o período do atletismo: correr e mais correr... era sempre a última!

Nova operação, um quisto. Não me recordo ao certo do ano, talvez, 2002.  

Se as aulas de desporto eram pouco frequentes, a partir daqui começaram a aumentar. Mas não muito. O meu professor ia-me motivando, mas era preciso mais. Os colegas e supostos amigos nunca ajudaram. A partir deste ano, o meu peso foi aumentado até chegar aos 95kg.

Os anos do colégio foram, provavelmente, os piores! Diversas vezes abandonei os jogos a chorar, outras vezes passava os intervalos no sitio mais escondido, sozinha ou a chorar.

Comia para esquecer. Esquecer que era a mais gordinha, o "bombo da turma", aquela a quem todos gozava e humilhavam.

De 1999 a 2004 imensos pensamentos inundaram a minha alma, a minha cabeça... Por diversas vezes pensei em desistir de mim... Outras vezes, pensava em tentar emagrecer, mas alguém parecia adivinhar o que queria e destruía-me com gozos e palavras menos bonitas... Foi através deles que descobrir o que era uma depressão...

 

Estes foram os anos, porventura, mais tristes da minha existência e são aqueles que eu quero esquecer. Não é fácil, mas quando olho para trás, sinto que isso me fez crescer.

Hoje, não desisto, nunca, jamais! Eu sei que valho. Sei que sou superior, diferente. Sei que posso mudar tudo, basta querer. Aprendi a acreditar em mim...

Quando olho para aqueles anos, vejo que foi forte! Fracos eram aqueles que comigo gozaram...

 


"Eu valho o esforço...", blog que descobri à uma hora, através de uma rede social. Um blog com o qual me identifico. 

Estou a ouvir: Incubus : drive
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 11:02
link do post | desabafar | quantas almas desabafaram (1) | favorito
Sexta-feira, 24 de Outubro de 2008

Desabafos da minha Alma!

Preciso de desabafar!

Preciso de escrever!

Preciso de me libertar desta dor, que por vezes, me vai sufocando!

Nunca foi de palavras... Nunca gostei de falar sobre mim, sobre as minhas dores, de mostrar os meus sentimentos... Finjo estar sempre tudo bem, mas lá no fundo, sei que não está. E, quando estou sozinha, acompanho as minhas dores, que transmito para o papel, com uma dose de lágrimas.

Mas, hoje fartei-me!

Fartei-me de escrever, para depois rasgar! Fartei-me de esconder as folhas do meu sofrimento para que outros não vejam. Hoje, decidi que iria escrever um blog.

Parece contraditório. Afinal, para que escrever um blog se escondo as folhas de papel? Para que escrever um blog se posso sempre apagar?

Não sei. Apenas sinto necessidade de escrever; escrever permanentemente, hoje, amanhã e passado. E, sinto que ao criar um blog, posso desabafar sem ser descoberta, mesmo que ninguém o leia. 

Ninguém precisa de saber quem sou: sou uma jovem como tantas outras! Marias há muitas!

Não sei quanto tempo irá durar...

Apenas sei que escreverei o que me vier à cabeça... o que a minha alma mandar!

Hoje estou:
Escrito por DesabafosDaMinhaAlma às 10:35
link do post | desabafar | favorito

.Os prémios.

.Quem desabafa?

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
15
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Desabafos recentes

. Rendida às evidências!

. Mágoas passadas...

. Desabafos da minha Alma!

.Caixa de desabafos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.mais comentados

.As imagens

Todas as imagens aqui publicadas resultam de pesquisas realizadas em motores de busca, salvo excepções referidas. A imagem do cabeçalho é da autoria de Irisz Agocs em Artista Blog.

.Arquivado em

. todas as tags

.Pesquisar

 
RSS